Bebê_liquído

Espaço dedicado a apresentação dos estudos que envolvem a temática relacionado ao desenvolvimento motor (afetivo, motor, cognitivo, etc.,) de bebês e o meio líquido.

Os trabalhos estão apresentados em ordem alfabética do sobrenome do primeiro autor, depois é apresentado a temática a partir da palavra chave que precede o #.

Temáticas:

  • #DM – estudos que descrevem o desenvolvimento motor das crianças frente ao ambiente aquático;
  • #Programa – estudo que investiga o efeito da estimulação aquática em uma ou mais dimensões do desenvolvimento do bebê;

Bibliográfia

  1. AHRENDT, L. The influence of water programs on infants motor development during the first year of life under consideration of their mothers physical concept. In: Congresso Internacional FAAEL. Toulouse, 1999.
  2. AHRENDT, Lilli. Baby Swimming. Oxford: Meyer & Meyer Sport, 2002.
  3. AMERICAN ACADEMY OF PAEDIATRICS. (2000). Swimming programs for infants and toddlers. Pediatrics, 105, p.868-870.
  4. DAMASCENO, L. G. Natação, psicomotricidade e desenvolvimento. Campinas, SP: Autores Associados, 1997.
  5. FERNANDES, J. R. P.; COSTA, P. H. L. Pedagogia da natação: um mergulho para além dos quatro estilos. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. v.20, n.1, p. 5-14. 2006.
  6. ILLINGWORTH, R. S. The development of the infant and the young child: Normal and abnormal. [s. l.]: Elsevier Health Sciences, 2013.
  7. MARQUES, E. C. Instrumentos utilizados para avaliação do desenvolvimento de crianças de 0 a 12 meses: revisão da literatura. Monografia de conclusão de curso de graduação em terapia ocupacional – Universidade de Brasília/Faculdade de Ceilândia, Brasília, 2016.
  8. MCGRAW, M.(1939). Swimming behaviour of the human infant. Journal of Pediatrics, 15, 485-490.
  9. MORENO, J. A.; DE PAULA, L. Estimulación acuática para bebés. Revista iberoamericana de psicomotricidad y técnicas corporales. v. 20, p. 53-82, 2005.
  10. MOULIN, J.P. (2007) Infant swimmers: effects of pool sessions on the development of young children. Journal de Pédiatrie et de Puériculture, 20, p.25-28.
  11. PEREIRA, K. R. G.; VALENTINI, N. C.; SACCARI, R.; DAZEVEDO, H. A. Influência de atividades aquáticas no desenvolvimento motor de bebês. Revista da Educação Física/UEM. v. 22, n. 2, p.159-168, 2011.
  12. PUGLIESE, R. Natação para bebês: a estimulação motora em meio líquido, através das sensações, para alguns bebês, na idade de zero a seis meses de vida, que apresentem dificuldade em recuperar o natural processo de desenvolvimento motor, em função da perda do reflexo da epiglote. FIEP BULLETIN – Volume 81 – Special Edition – ARTICLE I – 2011
  13. ROCHA, H. A.; MARINHO, D. A.; FERREIRA, S. S.; COSTA, A. M. Organização e metodologia de ensino da natação no 1º ciclo do ensino básico em Portugal. Motricidade. v. 10, n. 2, p. 45-59, 2014.
  14. SIGMUNDSSON, H. & HOPKINS, B. (2010). Baby swimming: exploring the effects of early intervention on subsequent motor abilities. Child: Care, Health and Development, 36, p.428-430 .
  15. SIGMUNDSSON, H.; HOPKINS, B. Baby swimming: exploring the effects of early intervention on subsequent motor abilities. Child: care, health and development. v. 36, n. 3, p. 428–430, 2009.
  16. SIGMUNDSSON, H.; LORÃS, H. W.; HAGA, M. Exploring task-specific independent standing in 3- to 5-month-old infants. Frontiers in psychology. v. 8, 2017. DOI: 10.3389/fpsyg.201700657.
  17. SIGMUNDSSON, H.; TRANA, L.; POLMAN, R.; HAGA, M. What is Trained Develops! Theoretical Perspective on Skill Learning. Sports. v. 38, n. 5, 2017. DOI: 10.3390/sports5020038.
  18. SILVA, J. O.; MARTINS, J. C.; MORAIS, R. L. S.; GOMES, W. F. Influência da estimulação aquática no desenvolvimento de crianças de 0 a 18 meses: um estudo piloto. Fisioterapia e Pesquisa. v.16, n.4, p.335-40, out./dez. 2009.
  19. TEIXEIRA-ARROYO, C.; OLIVEIRA, S. R. G. Atividade aquática e a psicomotricidade de crianças com paralisia cerebral. Motriz. v.13, n. 2, p. 95-105, 2007.
  20. XAVIER FILHO, E.(2006). Aquisição da locomoção aquática em bebês no primeiro ano de vida. (Tese de Doutorado). Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil .
  21. ZELAZO, N.A., ZELAZO, P.R., COHEN, K.M. & ZELAZO, P.D. (1993). Specificity of practice effects on elementary neuromotor patterns. Developmental Psychology, 29, 686-691.
  22. ZELAZO, P.R. & WEISS, M.J. (2006). Infant swimming behaviors: cognitive control and the influence of experience. Journal of Cognition and Development, 7 (1), 1-25.
Anúncios